Partilhar

Estivemos à conversa com António Valente e António Rocha e Silva, sócio da Explorer Investments, sobre todos os detalhes relativos ao benefício fiscal SIFIDE II.

O investimento em I&D é considerado chave para o aumento da competitividade das empresas e para a criação de emprego a longo prazo. Atualmente, o investimento em I&D na União Europeia, representa, em 2018, 2,1% do PIB, estando consideravelmente abaixo dos principais mercados mundiais (EUA – 2,8% e Japão – 3,3%). Em Portugal, apesar da evolução positiva, o investimento em I&D encontra-se ainda muito abaixo da média da União Europeia, representando apenas 1,4% do PIB.

Surge assim uma oportunidade única para as empresas que tenham um lucro líquido em sede de IRC investirem num Fundo de Investimento em que, para além do potencial de rentabilização do património investido, também tem associada a vantagem do benefício fiscal (até 82,5% do investimento realizado), válido por 8 anos nos termos do n.º 3 e 4 do artigo 38.º do Código Fiscal de Investimento.

Através desta sessão poderá conhecer em maior detalhe e esclarecer dúvidas acerca dos Fundos SIFIDE.

António Rocha e Silva é sócio da Explorer Investments, neste momento é a sociedade de capital de risco de maior dimensão (gere e assessora fundos com ativos superiores a mil e quatrocentos milhões de euros) a operar este tipo de Fundos em Portugal.