Partilhar em

Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas da Administração Local

Norte2020 Aviso Nº03/2017/42

Prioridade de Investimento

Apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas, nomeadamente nos edifícios públicos e no setor da habitação

Tipologia de Intervenção

Eficiência energética nas infraestruturas públicas

Tipologia de Ações/Operações

  • Realização de auditorias energéticas e apoio à elaboração de Planos de Racionalização dos Consumos de Energia, desde que sejam implementadas as medidas de eficiência energética decorrentes desses mesmos planos.
  • Reabilitação energética dos edifícios e equipamentos da Administração Local e Sub-regional, através de realização de investimentos, como integração de água quente solar, incorporação de microgeração, sistemas de iluminação, aquecimentos, ventilação e ar condicionado (AVAC), intervenções nas fachadas e na cobertura dos edifícios.
  • Criação de redes urbanas de energia térmica quando exclusivamente dirigidas ao abastecimento de conjuntos de edifícios públicos grandes consumidores de calor e de frio.
  • Investimento em equipamento para a melhoria de eficiência energética da iluminação pública.

Beneficiários

As entidades beneficiárias do presente Aviso são as Autarquias Locais, suas Associações e as empresas do setor empresarial local detidas a 100% por entidades públicas.

Âmbito Geográfico

O presente convite tem aplicação na NUTS II da Região do Norte de Portugal

Financiamento

  • 95% subsidio reembolsável
  • Não reembolsável 25% a 30% projetos integrados, pode ser majorado ate 50% mediante o alcance do desempenho energético

Elegibilidade de despesas

Investimentos que comprovem redução de consumos de energia nas infraestruturas candidatas, através da implementação de medidas de eficiência energética e produção de energia a partir de fontes renováveis para autoconsumo elegíveis no âmbito do presente Aviso.

Auditorias, estudos, planos de ação ou análises energéticas, necessárias ao diagnóstico “ex-ante” ou avaliação “ex-post” fica dependente da realização das medidas identificadas no diagnóstico ‘ex-ante’ que garantam um mínimo de redução em 30% no consumo de energia primária no investimento candidato face ao consumo anterior à realização do investimento.

Período de candidaturas

Data de encerramento: 31 de março de 2020

 

Em que podemos ajudar?

JOANA 20/02/2020, 07:00

Olá, tem uma questão, projeto ou necessidade especifica?

Ajuda? TEST