Partilhar

Há dois anos, o piloto do Conselho Europeu para a Inovação (EIC) foi lançado com o objetivo de proporcionar às empresas europeias a oportunidade de competirem nos mercados globais e, sobretudo, em mercados tecnológicos muito competitivos.

A EIC representa, com um investimento de 10 mil milhões de euros, a iniciativa mais ambiciosa de apoio à inovação na União Europeia.

O que se procura com o Conselho Europeu de Inovação é identificar, desenvolver e fazer o ‘scale-up’ de tecnologias revolucionárias e disruptivas.

O objectivo geral do EIC é identificar, desenvolver e implementar inovações de alto risco de todos os tipos, com especial ênfase em inovações, criadoras de mercado e de tecnologia profunda. Neste contexto, o EIC é também uma iniciativa que contribui para a soberania tecnológica da UE.

EIC PathFinder

O EIC Pathfinder apoia a fase inicial do desenvolvimento de tecnologias futuras baseadas na ciência da investigação de alto risco/elevado potencial no sentido do avanço tecnológico. Deve lançar as bases tecnológicas para concretizar a visão ambiciosa de uma tecnologia radicalmente nova com potencial para criar mercados e/ou enfrentar desafios globais.

O Pathfinder financia projetos de (3 a 4) milhões de euros (subvenção a 100%) apresentados por consórcios de pelo menos 3 entidades de 3 países diferentes.

EIC Transition

O EIC Transition permite a candidatura até 2,5 milhões de euros (subvenção a 100%) para validar e demonstrar a tecnologia num ambiente de aplicação relevante e desenvolver a preparação para o mercado. São elegíveis tanto candidatos individuais (PME, spin-offs, start-ups, organizações de investigação, universidades) como pequenos consórcios (dois a cinco parceiros).

EIC Accelerator

O EIC Accelerator está focado em startups e PME que desenvolvem inovação de alto risco e com potencial alto impacto. Além disso, as mid-caps e os investidores serão elegíveis para o pedido de investimento.

Trata-se de auxílios entre 500.000 e 2,5 milhões de euros (70%),para empresas com TRL entre 5/6 e 8, ou seja, demonstrações, pilotos, certificações, etc.

Da mesma forma, existe também a possibilidade de solicitar até 15 milhões de euros sob a forma de um investimento (equity) para cobrir qualquer TRL, incluindo marketing, produção ou comercialização.  

Até 2021, o Accelerator terá o EIC Open com 296 milhões de euros de subvenção e mais 296 milhões de investimentos (equity); e o Challenge que terá 248 milhões de subvenções e 248 investimentos (equity).

No FI Group preparamos um dossier especial com toda a informação que precisa de saber sobre esta ferramenta. Encontre-o aqui.