Política de Privacidade

Consulte a nossa política de privacidade:

FI Group, Consultadoria e Gestão, Lda

Rua da Alfândega, Nº 108, 1º Esquerdo, 1100-016 Lisboa
NIPC 508643759

dpo@fi-group.com

Em conformidade com o disposto no Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados, dispõe de vários direitos sobre os seus dados pessoais que complementam o direito à informação, permitindo-lhe ser informado sobre a recolha e tratamento dos seus dados e respectivas finalidades.

Pedido de acesso aos seus dados pessoais (artigo 15.º do RGPD “Direito de acesso do titular dos dados”): Concede o direito de obter da FI Group a confirmação de que os dados pessoais que lhe digam respeito são ou não objeto de tratamento, e em caso afirmativo, o direito de aceder aos seus dados pessoais e solicitar uma cópia dos mesmos.

Pedido de retificação dos seus dados pessoais (artigo 16.º do RGPD “Direito de retificação”): caso considere que alguns dos seus dados são inexatos ou incompletos e solicita que sejam atualizados, sem demora injustificada.

Pedido de apagamento dos seus dados pessoais (artigo 17.º do RGPD “Direito ao apagamento dos dados” (“direito a ser esquecido”)): concede a possibilidade de solicitar à FI Group o apagamento dos seus dados pessoais. Tal solicitação implicará FI Group deixe de tratar os dados pessoais cuja base de tratamento foi o consentimento dado anteriormente para o efeito.

 Pedido de limitação do tratamento (artigo 18.º do RGPD “Direito à limitação do tratamento”): caso em que os dados pessoais, só podem, à exceção da conservação, ser objeto de tratamento com o consentimento do titular dos dados pessoais.

Pedido de portabilidade dos dados (artigo 20.º do RGPD “Direito de portabilidade dos dados”): caso peça para receber os seus dados pessoais e transferi-los para outra empresa.

Pedido de oposição ao tratamento de dados (artigo 21.º do RGPD “Direito de oposição”): permite ao titular dos direitos a oposição, a qualquer momento, por motivos relacionados com a sua situação particular, ao tratamento dos dados pessoais que lhe digam respeito, caso a licitude do tratamento seja baseada no exercício de funções de interesse público ou para efeito dos interesses legítimos prosseguidos pelo responsável do tratamento ou por terceiros, ou caso o tratamento seja efetuado para fins que não sejam aqueles para os quais os dados foram recolhidos. Nesse caso o responsável de tratamento cessa o tratamento, a não ser que existam razões imperiosas e legítimas prevalecentes para esse tratamento.

Pedido de recusa da definição de perfis (artigo 22.º da RGPD “Decisões individuais automatizadas, incluindo definições de perfis”): trata-se do direito de não ficar sujeito a nenhuma decisão tomada exclusivamente com base no tratamento automatizado, incluindo a definição de perfis.

Em que podemos ajudar?

JOANA 20/02/2020, 08:48

Olá, tem uma questão, projeto ou necessidade especifica?

Ajuda? TEST