Partilhar

A divulgação da documentação que compõe o PRR tem permitido perceber melhor de que forma vão ser aplicados os fundos e uma análise mais concreta das oportunidades de investimentos que podem surgir. No âmbito das Empresas 4.0 (componente 16 do PRR), existem alguns pormenores interessantes a destacar relativos aos investimentos previstos:

  • Capacitação Digital das Empresas
  • Transição Digital das Empresas
  • Catalisação da Transição Digital das Empresas

O investimento na capacitação digital, que envolve um montante total de 100 milhões €, irá permitir a formação digital de milhares de trabalhadores através dos programas “Academia Portugal Digital” e “Emprego + Digital 2025”. Este investimento de natureza pública pretende capacitar os trabalhadores com competências digitais, permitindo que as empresas também evoluam em matéria de digitalização.

Na transição digital das empresas estão previstos 4 programas, com um total de investimento de 450 milhões €:

  • Rede Nacional de Test Beds
  • Comércio Digital
  • Apoio a Modelos de Negócio para a Transição Digital (Coaching 4.0)
  • Empreendedorismo

Estas iniciativas têm o objetivo de criar condições para as empresas na área digital, através da integração de novas tecnologias e criação de infraestruturas onde possam ser criadas sinergias entre empresas. Um exemplo é a criação de uma rede nacional de Test Beds.

No âmbito do comércio digital, os investimentos previstos envolvem por exemplo a criação de 50 bairros comerciais digitais, com vista a melhorar a conectividade nessas zonas e a forma como o comércio é feito, promovendo a digitalização da experiência de consumo.

Uma fatia razoável das verbas previstas está direcionada para o apoio a start-ups e aceleradoras/incubadoras, estando contemplados programas de atribuição de vouchers e vales com o objetivo de reforçar a capacidade tecnológica e digital das empresas.

Para a catalisação da transição digital das empresas está previsto um investimento total de 100 milhões €. As iniciativas previstas passam pela ampliação dos Digital Inovation Hubs, complementando a rede já em desenvolvimento no âmbito do Digital Europe Programme (DEP), com o objetivo de atingir um total de 16 hubs estabelecidos em Portugal.

As outras iniciativas incluídas neste investimento passam pela desmaterialização das faturas e a aposta em plataformas para a certificação em cibersegurança.

O montante total de investimento nesta componente, 650 milhões €, foi definido para o período entre 2021 e 2025, assim todas as metas devem ser cumpridas até 2025 de acordo com o estabelecido no plano submetido a Bruxelas.